64 ontem, democracia hoje

0
102

1964 foi um movimento necessário para que o Brasil consolidasse sua democracia. Não foi uma ação meramente militar. Somente foi possível graças à participação da sociedade civil: donos de veículos de comunicação, empresários, setores conservadores da Igreja, políticos. Essa revolução foi tão decisiva para nosso País que até hoje é taxada de golpe, de ditadura, na tentativa de denegrir os que lutaram a favor dos interesses da população. A ideia é contar os fatos sob a ótica distorcida e manipuladora da esquerda. Basta ver como estão hoje os brasileiros e como estão os venezuelanos, por exemplo, para se entender melhor quem tomou a decisão correta. Se não fossem os heróis do passado, a ditadura bolivariana teria triunfado e feito de nós uma Cuba à lá Fidel. Temos que permanecer vigilantes para não deixar que interrompam o que foi conquistado: a manutenção da ordem democrática, das liberdades individuais, da liberdade da imprensa e o direito de ir e vir.
Ontem, como hoje, o movimento que teve o marco histórico em 31 de março de 1964 deve, sim, ser comemorado para deixar na mente de todos os brasileiros que a verdadeira democracia vale a pene e o estado de direito garante a liberdade de todos nós
Hoje quero homenagear meu pai, Coronel Nilson Marquês, que participou ativamente e deixou um legado para mim e meus filhos e todos os brasileiros
Deus proteja o Brasil

COMPARTILHAR
Artigo anteriorNão se iludam…
Próximo artigoO Congresso Nacional virou um campo de batalha
Carlos Arouck
Agente de Polícia Federal - Bacharel em Direito - Licenciado em Administração de Empresas - Foi Instrutor Academia Nacional de Polícia - Palestrante na área de Segurança Pública - Fundador do Movimento Brasil Futuro (MBF) - Consultor de Cenários Políticos - Consultor de Estratégia de Segurança Pública

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here